Avaliação Ergonômica

A definição de avaliação ergonômica destina-se a verificar e qualificar as condições a que estão sujeitos os funcionários em suas atividades durante o processo produtivo da empresa.

A principal finalidade da avaliação ergonômica é atestar as boas condições do posto de trabalho para que o trabalhador possa executar determinada tarefa. A avaliação de um posto de trabalho, é uma atividade minuciosa e que requer extrema paciência, dedicação, além de profundo conhecimento técnico.

Outro objetivo da avaliação ergonômica E analisar a real situação da carga de trabalho que o operador recebe. Consideram-se as pressões, carga cognitiva, densidade do trabalho, organização do trabalho, modo operatório, ritmos, posturas, entre outros fatores relevantes.

A legislação relacionada a avaliação ergonômica: Segundo a legislação brasileira na Norma Regulamentadora 17, para avaliar a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, cabe ao empregador realizar a análise ergonômica do trabalho, devendo a mesma abordar, no mínimo, as condições de trabalho. As condições de trabalho incluem aspectos relacionados ao levantamento, transporte e descarga de materiais, ao mobiliário, aos equipamentos, às condições ambientais do posto de trabalho e à própria organização do trabalho.

A excelência da avaliação ergonômica É ser um trabalho que define se há ou não sobrecarga para alguns segmentos corpóreo em cada atividade o posto avaliado.

A recomendação que fazemos é de sempre haver um relacionamento direto entre o PPRA – Programa de Avaliação de Riscos Ambientais. PCMSO – Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional e a avaliação ergonômica para que hajam ciclos de informações positivas e atuais a respeito das condições de trabalho.